Inclusão – Entenda sobre o seu papel!

Inclusão

Primeiramente, devemos entender o significado da Inclusão, e o que ela significa para nós nos dias atuais. A Inclusão é o ato de incluir e/ou acrescentar, ou seja, adicionar coisas ou pessoas em grupos e que antes não faziam parte.

Além disso, de maneira social, a inclusão representa um ato de igualidade entre os diferentes indivíduos que habitam uma sociedade. De tal maneira, faz com que todas as pessoas tenham o direito de participar das várias interações de seu ambiente, sem sofrer qualquer tipo de preconceito por parte das outras pessoas.

De acordo com a última pesquisa da IBGE, que foi realizada em 2010, foi estimado que 23% da população possui alguma deficiência e que ao menos 7,5% das crianças possuem algum tipo de deficiência diagnosticada. Embora os números sejam significativos, não são todas as pessoas que vivenciam essa realidade de perto.

Portanto, esse desconhecimento gera possíveis preconceitos, que irão cercar a vida dessas crianças, adolescentes e adultos. Assim, nós da Mais Autonomia vemos que a conscientização é o começo para a inclusão de pessoas, tornando a sociedade mais inclusiva de uma maneira geral.

A Inclusão Social a partir da Educação Inclusiva

De maneira geral, a Inclusão Social é formada por um conjunto de ações e muitas delas estão prescritas por leis, que garantem a participação igualitária de todas pessoas de uma sociedade. Além disso, a Inclusão Social prevê a integração de todos os indivíduos, independente de suas condições, sejam físicas, educacional, orientação sexual, da etnia, entre outros aspectos.

Para alcançarmos a Inclusão Social, devemos falar sobre a Inclusão Escolar, que consiste na ideia de que todas as pessoas devem ter o direito de ter acesso ao sistema de ensino, sem segregação e/ou discriminação, seja por causa do gênero, religião, etnia, classe social, condições físicas e psicológicas.

Portanto, a instituição escolar inclusiva possui um papel muito importante, se adaptando ao aluno. Assim, pela Educação Inclusiva, a adaptação do currículo escolar deve ser feito para as crianças com necessidades especiais, como pessoas com deficiência física.

O processo de educação inclusiva deve ser passado por todas as pessoas, desde educadores, familiares quanto políticos. A nossa sociedade é formada por pessoas com diferentes crenças e culturas. No entanto, essa diversidade é perfeitamente natural e deve ser preservada. Isso porque, conforme a Lei da Constituição Federal (Artigo 1º, incisos II e III e Artigo 3º, inciso IV) prevê, os educadores devem dar ao aluno com necessidades educacionais especiais as mesmas responsabilidades que os demais alunos. Assim, a fim de construir um conhecimento único entre cada pessoa dentro da sociedade, tornando, assim, a educação igualitária.

Tecnologias Assistivas e seu papel na Inclusão Social

A tecnologia assistiva é uma expressão utilizada para identificar objetos que contribuem e proporcionam uma ampliação para as habilidades funcionais das pessoas com algum tipo de deficiência. Assim, promovendo uma importante Inclusão Social.

Existem diversos tipos de ajudas técnicas que podem e devem ser utilizadas para auxiliar as pessoas com deficiência, tais dispositivos, que foram denominados pela legislação brasileira como ajudas técnicas, que também são chamados como recursos.

Portanto, nós da Mais Autonomia trazemos duas grandes inovações no mundo das Tecnologias Assistivas, o OrCam MyEye 2. e a bengala inteligente WeWALK, ambas foram feitas pensadas nas pessoas com deficiência visuais.

Para conhecê-las, clique nos links disponibilizados.

Subir
Precisa de ajuda?